Hábitos na prevenção do Cancro

habitos saudáveis contra cancroSabia que o uso de sapatos confortáveis e ter regras de sono podem diminuir o risco de contrair tumores? Confira
estes e outros conselhos sobre um mal que mata milhões de pessoas.

O uso em excesso de multivitamínicos e outros suplementos pode aumentar o risco de cancro ao longo da vida e estar sentada a maior parte do dia pode ser tão ou mais prejudicial do que fumar.

Não sabia? Pois estes são apenas alguns dos argumentos defendidos pelo dr. David Angus, um prestigiado oncologista norte-americano que dedicou os últimos 20 anos à realização de ensaios clínicos e tratamento de pessoas com cancro.

No livro O Fim da Doença, o especialista ressalva que, apesar da ciência estar a esforçar-se para tratar casos de tumores avançados, é necessária uma mudança radical de pensamento que coloque o ênfase na prevenção em vez da cura. A sua convicção é que esta é realmente a única maneira de vencer o cranc0, apoiados por evidências científicas. 
A luta contra esta patologia. Desta forma, aconselha diversos hábitos pouco convencionais na prevenção do cancro,

Veja aqui alguns Hábitos que ajudam na prevenção do cancro:

1-Fuja dos saltos altos

O uso diário de sapatos pouco cómodos e mal ajustados aos pés pode provocar um grave surto inflamatório. As inflamações fazem parte do processo natural de cura no organismo e são acionadas quando encontram elementos nocivos, como bactérias ou lesões. No entanto, quando se tornam crónicas, podem ser destrutivas e aumentar dramaticamente o risco de doenças, incluindo tumores.

Quando confrontado com uma inflamação deste tipo, o organismo termina o seu processo de reparação de ADN para concentrar-se sobre ela, o que pode torná-lo vulnerável ao aparecimento de células cancerígenas e outras doenças.

Assim, o oncologista defende o uso de calçado raso e com apoio almofadado, para proteger as articulações e reduzir assim as zonas de inflamação no corpo.

2-Vacinas em dia

Outro comportamento importante para reduzir os riscos de inflamação passa por evitar as constipações e ter as vacinas em dia, incluindo a da gripe.

 Quando o organismo se esforça para lidar com um invasor viral, liberta várias substâncias químicas prejudiciais— as citocinas —, que agem como sinais para outras células do corpo. Isto pode causar “estragos” na saúde.

Um estudo publicado no Canadian Medical Association Joumal descobriu que o organismo, quando está sujeito durante vários dias a uma “tempestade inflamatória”, vê aumentado o risco de contrair inúmeras doenças, incluindo obesidade, acidente vascular cerebral, enfarte cardíaco e cancro.

3- Estabeleça rotinas

Ingerir as refeições no mesmo horário e estabelecer de forma rígida a hora de Ir para cama ajuda o corpo
a manter os níveis de stress potencialmente baixos.

Isto porque ao estabelecer-se padrões de sono irregulares e praticar horários atrasados das refeições em apenas duas ou três horas podem, segundo o dr. Angus, “desencadear diversas alterações hormonais que são potencialmente prejudiciais a todo o organismo e levar ao surgimento de diversos tipos de tumor”.

4- Evite os multivitamínicos

A menos que tenha uma deficiência diagnosticada ou esteja grávida, é provável que não precise de tomar multivitamínicos ou outros suplementos.

Em 2010, a Agência dos Estados Unidos para o Bem-estar e Qualidade descobriu que as multivitaminas nada fazem para prevenir o cancro ou as doenças cardíacas na maioria das pessoas. Muitas delas acreditam que os antioxidantes, como a vitamina E, ajudam a combater os “nocivos” radicais livres — moléculas produzidas por tabaco, sol, alimentação rica em gorduras — que estão ligados a doenças como o cancro.

Porém, o especialista defende que “acabar com os radicais livres não é uma boa solução. O corpo gosta de criá-los para atacar as células malignas, incluindo as cancerígenas”. Desta forma, a toma em excesso deste tipo de substâncias bloqueia a capacidade natural do organismo de controlar-se a si mesmo.

 

5-Mantenha-se ativa

Assim como o exercício estimula de forma positiva as alterações metabólicas, uma vida sedentária prejudica essas mesmas alterações e aumentam os níveis de colesterol, açúcar no sangue e tensão arterial, que são fatores de risco para obesidade, doenças cardiovasculares e outras doenças crónicas, incluindo as tumorais.

Um estudo, realizado pela American Cancer Society, descobriu que sentar-se mais de seis horas ao dia representa um risco para a saúde tão perigoso como o tabagismo ou a exposição excessiva ao sol. As mulheres parecem ser mais afetadas por esta inatividade do que os homens.

Assim, o oncologista recomenda que se aproveitem as oportunidades de mexer o corpo o máximo que puder durante o dia, como por exemplo utilizar as escadas e não o elevador ou caminhar sempre que estiver a falar ao telemóvel.

 

6- Recorra às estatinas

As substâncias para baixar o colesterol são rotineiramente prescritas pelos médicos para pessoas com alto risco de doença cardíaca, mas de acordo com o oncologista estas poderiam ter um papel mais amplo.

Existem estudos que demonstram que as estatinas têm um surpreendente poder de ação anti-inflamatória que pode reduzir o risco de muitas doenças. Estas não diminuem apenas o risco de enfartes, mas também o risco geral de morte por eventos não-cardíacos, incluindo todos os cancros.

loading...

Deixar Comentário